Traição no casamento: como resgatar a confiança?

traição no casamento

Você ultrapassou os limites da relação, mas está enfrentando um arrependimento sincero e quer reconstruir os laços? A traição no casamento não precisa marcar o fim da relação, e existem algumas medidas para controlar esse momento.

A primeira é entender como seu companheiro ou companheira vai reagir à notícia. Cada pessoa recebe a traição de formas diferentes, e você deve se preparar de forma adequada para que as coisas não explodam entre os minutos e os dias seguintes.

Existem cinco traços de caráter com os quais trabalhamos, sendo eles, o esquizoide, oral, psicopata, masoquista  e rígido, entretanto. Hoje analisaremos cada um, suas principais características, e como lidam com a traição no casamento.

Agindo com respeito

O que vamos ensinar deve ser usado em casos onde houve traição no casamento e arrependimento, você parou de agir dessa forma e confessou ou pretende confessar o ocorrido. Não é justo manter esse comportamento ou usar o conhecimento sobre a outra pessoa para manipular ela!

Não estamos incentivando ninguém a trair, ou aceitar uma traição no casamento. Nosso objetivo é ajudar pessoas que estão se perguntando: afinal, devo contar que trai? Qual a melhor forma de fazer isso? Como ele/ela vai reagir?

É importante ter em mente que não devemos aceitar nem criar situações sem ter responsabilidade com as consequências emocionais e psicológicas das mesmas!

Se você já está pensando em terminar, siga em frente com suas escolhas. Não procrastine. Não estamos aqui tentando criar motivos para pessoas continuarem em relacionamentos que já não fazem mais sentido.

Ademais, não devemos ter nenhum receio ou tabu ao falar sobre término de relacionamentos. Muito pelo contrário, isso é extremamente saudável, natural e faz parte das relações afetivas.

A nossa intenção é encontrar caminhos para que a traição no casamento possa ser superada, havendo uma relação mais saudável e madura do outro lado.

e-book traços de caráter roxo

 

Traição no casamento: como devo contar?

Iremos responder quatro perguntas sobre o momento de contar sobre a traição no casamento, detalhando traço por traço:

  • O que vai acontecer com eles quando descobrirem que foram traídos?
  • O que não deve ser feito nesse momento delicado?
  • Como podemos ajudá-los a superar sua dor?
  • Como construir um novo começo, se vocês continuarem juntos?

Os 5 traços de caráter tem base nos primeiros processos de interação com o mundo, através da mielinização do sistema nervoso. Ela age para nos proteger de dores experimentadas no começo da vida, e impedir que se repitam.

Seus nomes são esquizoide, Masoquista, Oral, Psicopata e Rígido.

Como sempre informamos, essas palavras não representam distúrbios ou qualidades negativas, e devem ser pensadas de acordo com seus nomes científicos. Elas estão mais próximas de termos como introvertido e extrovertido, por exemplo!

Também vamos entender como essas pessoas lidam com a traição no casamento, o que é algo extremamente delicado. Essa informação deve ser usada, sobretudo, para agir com respeito ao espaço do outro; primeiro passo para uma possível reconstrução.

Durante a leitura, você vai entender melhor sobre cada traço, ao mesmo tempo em que reconhece a forma como eles enfrentam uma traição.

instagram

O traço psicopata e a traição no casamento

As pessoas com esse traço não costumam reagir emocionalmente diante dessas situações, uma vez que, seu pensamento é muito racional e estratégico.

Eles vão parar e pensar sobre o assunto, fazendo as contas e buscando entender o quanto perde e o quanto ganha nessa relação para saber qual opção é mais vantajosa, pensando, por exemplo:

Eu fui traído, mas ele disse que se arrependeu e parou.

O que eu ganho continuando nesse relacionamento?

O saldo da relação continua positivo, apesar da traição?

Vale mais a pena terminar ou tentar seguir em frente?

Esses são alguns questionamentos mais comuns que o traço psicopata utiliza para delinear um futuro onde a sua dor básica de manipulação não seja reativada. Na medida em que novas informações entram em jogo, ele precisa atualizar o plano, refazer as contas que sempre faz para viver.

O que eu não posso fazer nesse caso?

Um cuidado muito importante que vocês precisam ter é o seguinte: talvez pela culpa que você esteja sentido por ter traído, pode achar justo receber algum tipo de punição ou compensar o seu par de alguma forma, entretanto, é aí que mora o perigo…

Isso pode virar uma dívida, uma “fatura emocional” que o traço psicopata vai cobrar, agindo de forma que te magoa. Você não poderá cobrar ou exigir alguma coisa, pois ficou devendo graças à traição no casamento.

Também não cometa o erro de querer justificar a traição com atos que o traço psicopata cometeu no passado. Assim você estará punindo a pessoa, ao invés de buscar algum tipo de solução.

Caso isso ocorra, a relação de vocês pode se transformar num constante acerto de contas em que um fica medindo os erros do outro e buscando compensação. A noção de que vocês fazem algo por espontânea vontade, dentro de um amor autêntico, será perdida.

Tudo isso pode acabar reforçando a dor da manipulação que o traço psicopata carrega. Cedo ou tarde ele vai começar a acreditar que você só está demonstrando amor e carinho como forma de compensação e não por realmente se importar com ele e a relação.

Nesse caso, é melhor que ela termine logo, pois continuar desse jeito só vai tornar as coisas cada vez piores.

Como você pode ajudar o traço psicopata a superar a traição no casamento?

Reconhecer o seu erro e deixar claro que nada justifica o que você fez é o primeiro passo. Deixar o seu par ter um tempo para pensar, avaliando se vale a pena ou não continuar no relacionamento, é o segundo.

Nesse contexto você pode, inclusive, mencionar as coisas que mais gosta na relação. Explique por que acredita que vale a pena continuar juntos e recomeçar. Se você não carrega o traço psicopata, pode achar estranho, mas  lembre que a razão costuma vencer a emoção nas decisões deles!

Não force a barra, não fique tentando argumentar e convencer a pessoa a ficar por quaisquer que sejam os motivos. Apenas diga que você acredita num futuro melhor para os dois.

Respeitar a decisão tomada, qualquer que seja, é muito importante. Deixe claro que as duas opções estão disponíveis: continuar juntos ou terminar.

Caso vocês recomecem, é muito importante sentar e definir juntos os acordos e condições para uma melhor relação futura.

Eliminar qualquer fatura, dívida ou compensação emocional para a traição no casamento é imprescindível. Isso precisa ser respeitado pelos dois, é fundamental, e a construção de uma relação saudável precisa vir dessa disposição. 

A mensagem que precisa marcar esse recomeço é de que vocês querem se entregar um para o outro, pois se merecem, se amam apesar dos erros; e não por culpa, sentimento de dívida ou qualquer coisa do tipo. Tudo que vocês fizerem um pelo outro será genuíno e de coração.

Não estamos falando de esquecer o que aconteceu, isso é impossível. Estamos falando de superar e encontrar um caminho para que vocês sejam felizes, apesar da traição no casamento. O objetivo é encontrar um caminho de felicidade, fazendo dar certo e honrando esse compromisso em uma relação saudável e leve.

Como o traço masoquista se sente com a traição no casamento?

A tendência de carregar peso ou sentir-se um “lixo emocional” em momentos de dor é característica do traço masoquista. Eles sofrem muito e podem até mesmo não demonstrar, mas por dentro seu mundo está desabando, numa sensação muito humilhante.

A sua dor básica é a própria humilhação, e eles estão sempre tentando fugir disso.

O traço masoquista morre de medo que outras pessoas fiquem sabendo de algo humilhante, deixando eles expostos de alguma forma.

A traição no casamento é extremamente conflituosa para o masoquista, já que ele tinha planejado e construído uma vida com seu companheiro. Ao descobrir que foi traído, ele não saberá o que fazer com todas as expectativas que tinha construído para uma relação amorosa.

A traição no casamento certamente não fazia parte desses planos, e agora eles se veem numa situação totalmente inesperada.

O “inesperado” é justamente o que deixa os masoquistas inseguros. Eles vão ter de se fechar em suas cavernas para pensar sobre o que aconteceu e organizar as coisas. Assim poderão planejar os próximos passos e pensar em como será a vida daqui por diante.

Nesse processo, eles também vão buscar entender a sua parcela de contribuição

Estamos falando sobre algo muito delicado.

Os masoquistas, em momentos de dor, sentem que devem usar sua força para suportar coisas difíceis e carregar peso ou lixo emocional. Como resultado, acabam absorvendo cargas emocionalmente cansativas e assumindo responsabilidade pela traição no casamento.

A notícia da traição pode ser o estopim para o masoquista acabar explodindo ou buscando uma válvula de escape para se aliviar de alguma forma.

Seu escape pode ser saudável; ao conversar com alguém de confiança, chorar e aliviar o peso interno, por exemplo. Em outros casos, o escape será agressivo e prejudicial para os masoquistas. Como resultado, podemos pensar em excesso de comida, substâncias psicoativas como álcool e até mesmo se violentar, nos piores casos. São coisas que os distraem da dor sentida.

O perigo de recorrerem a esses tipos de escape é que tudo pode virar um caminho aparentemente fácil, mas prejudicial. É uma forma de anestesia, ao invés de se livrar do peso que estão carregando. Sua dor vai embora por um momento, mas as feridas se tornam cada vez mais sérias.

Como evitar uma reação negativa do traço masoquista? 

Primeiramente, não conte a alguém diferente dele, mesmo se for para pedir ajuda sobre o que fazer nesse momento. Isso vai deixá-lo ainda mais humilhado, por ver exposto um problema que era só de vocês.

O traço masoquista possui uma característica de ser reservado em relação aos seus problemas, ele não sai por aí falando algo íntimo para alguém. Caso aconteça o contrário, é porque ele confia bastante nessa pessoa e se sente seguro com ela. Isso não significa, no entanto, que você possa tomar a frente e ter essa conversa por ele.

Respeite a privacidade do traço masoquista. Mantendo a questão entre vocês, vai ser mais fácil construir um novo relacionamento sem interferência ou palpites externos. Esse comportamento evita que outras pessoas comentem sobre a traição no casamento e reabram a ferida.

Nesse processo, pode ocorrer um incômodo pelo fato do traço masoquista não se abrir com você ou não ter uma conversa mais concreta em relação a traição no casamento. Isso decorre do fato de que, sentindo a confiança dele traída, o masoquista não se sente seguro em compartilhar os sentimentos com você novamente.

Não cobre ou exija que vocês conversem sobre o que aconteceu. Diferente dos outros traços de caráter, ele precisa de mais tempo para processar a traição no casamento. Esta é uma fase necessária e que requer espaço. O traço masoquista precisa se recuperar das próprias feridas antes de mostrar alguma vulnerabilidade outra vez.

Você jamais pode colocar a culpa pela traição na outra parte, ou dar a entender que você só traiu por causa de algo que ela fez/deixou de fazer. A transferência de culpa vai fazer com que o traço masoquista carregue um peso pelo qual não é responsável.

Reconstruindo a relação

Caso essas questões sobre o silêncio, a falta de resposta e a demora em superar te incomodem, você pode trabalhar a paciência em si mesmo. Nenhuma pessoa é obrigada a aceitar uma traição no casamento durante o tempo que você deseja!

Se você quiser construir um novo começo com o traço masoquista, não tem qualquer sentido ficar colocando esse peso nas costas dele. Fazer isso é muito desleal da sua parte, e até uma certa covardia por não querer assumir a responsabilidade.

Quando ele decidir conversar contigo, aí sim poderá resolver essas questões pendentes. Caso isso ocorra, será um sinal de que ele ainda confia em você, pois explorar os sentimentos num momento tão difícil é algo perturbador para ele. Abrace a oportunidade de mostrar que você pode sim ser alguém de confiança a partir daqui.

É importante que vocês construam novos planos juntos, mesmo que seja um processo lento. Mantenha o foco e mostre que você ainda está interessado no futuro dessa relação. Mostre que é possível ter abertura e confiança de um para o outro, sem julgamentos ou críticas, começando do zero sem pesos do passado para serem carregados.

Sim, isso inclui o episódio da traição no casamento. Vocês não podem carregar esse fardo para a nova relação. Acertem as contas e evitem falar sobre o ocorrido depois que tudo for resolvido. Em nenhuma hipótese leve a história para outras pessoas!

Novamente, ressaltamos que quando falamos sobre seguir adiante, sabemos que é impossível esquecer por completo. Estamos falando sobre construir uma relação nova e saudável, com ênfase nos pontos positivos que você e o parceiro tem.

E o traço rígido, como enfrenta uma traição no casamento?

Os rígidos lidam com a traição no casamento a partir da sua dor básica, formada no processo de mielinização, caracterizada pela troca, traição e exclusão. O traço rígido, portanto, é o que mais sofrerá com a situação.

A dor será tão intensa para ele que o traço rígido entrará num conflito existencial e de autoimagem. Eles podem sentir que não são bons o suficiente para nada nem para ninguém, perdendo a confiança em si mesmos, e isso gera muita ansiedade. Os julgamentos internos ganham intensidade conforme o traço rígido passa a prestar atenção nas próprias imperfeições.

Eles morrem de medo dos outros saberem da traição, assim como as pessoas de traço masoquista. A sensação de alguém saber que eles são imperfeitos e insuficientes é algo marcante no traço rígido.

É comum vê-lo fazer diversas perguntas para entender o que a terceira pessoa tinha e ele não. Seu traço o faz ver a traição no casamento como uma busca de seu parceiro por algo que faltava.

Tenha cuidado!

Outra possibilidade é surgir a vontade de dar o troco ou fazer algo para não sair por baixo. Empatar o jogo ou ficar na posição de vantagem são os caminhos escolhidos por um rígido quando precisa lidar com a traição no casamento e a dor da troca. Pode acontecer, portanto, de você acabar sofrendo uma traição como forma de “equilíbrio”.

O traço rígido também vai chegar à conclusão de que, se ele tivesse controlado mais a relação, isso não teria acontecido. É outro reflexo causado por seu medo de ser trocado – a insegurança se torna controle excessivo. Como resultado, haverá uma grande instabilidade que pode até mesmo destruir alguma chance de reatar o relacionamento.

A “vingança” pode continuar na cabeça dele e, aos poucos, a relação vai se tornar uma disputa ou competição. É claro que isso aumentará a desconfiança da parte dos dois. O medo de ser traído novamente pode gerar um ciúme doentio e transformar a relação em algo potencialmente abusivo. 

O rígido tende naturalmente a se fechar para a vida amorosa depois de uma traição no casamento, focando em trabalho ou em outras coisas da vida. Nesse sentido, espere um distanciamento emocional maior da parte dele.

Então como resolver uma traição com o rígido?

Vale a pena reforçar que você não deve expor ou compartilhar a traição com outras pessoas. É um assunto de vocês e não pertence a mais ninguém.

Imagine que vocês finalmente consigam se resolver e vão para um jantar entre amigos. Algum deles comenta sobre a traição, mesmo que seja afirmando o quando está feliz por vocês continuarem juntos.

O traço rígido irá se sentir traído mais uma vez – pelo ato em si e pela comunicação. Seus pensamentos sempre vão questionar para quem mais você falou, e com que razão faria isso. Ele provavelmente não será capaz de confiar uma terceira chance a você.

De forma alguma o compare com quem ele foi traído – e evite as perguntas que ele fará sobre isso. O traço rígido vai tentar saber quem é a terceira pessoa, mas o único resultado disso é piorar a situação.

Você também não deve usar atitudes recentes como argumento para ele confiar de novo. Evite falar, por exemplo, “você viu o que eu fiz hoje, como estou agindo diferente para te agradar?” Isso contribui ainda mais para ele achar que toda sua “mudança” é uma fachada.

A decisão ainda é do outro

Se você estiver fazendo tudo certo, e mesmo assim ainda quiser terminar, respeite e entenda a decisão. Caso a escolha seja por recomeçar, reforce a importância e a prioridade que essa pessoa tem na sua vida. O traço rígido precisa se sentir a primeira e a melhor opção que você tem para dar uma nova chance.

É importante que os dois estejam de acordo e assumam um compromisso de que só vale a pena entrar nessa nova relação se for para se entregar por inteiro, sem reservas e sem ficar dividido. Isso fará com que o futuro seja muito mais profundo e transparente, deixando vocês mais fortes para encarar novos desafios.

Lembre que o traço rígido levará um determinado tempo para confiar em você outra vez. Nesse sentido, saiba que qualquer discussão pode deixá-lo com o pé atrás, achando que o conflito será um motivo para você trair novamente.

Suas ações, portanto, são muito mais importantes do que suas promessas. Demonstre uma postura sólida e presente, mostrando transparência ao falar o que te incomoda e o que gostaria de mudar.

A traição no casamento com um esquizoide

Em relação ao traço esquizoide e a maneira como lida com a traição no casamento, podemos dizer que será um momento caótico. A notícia vai cair como uma bomba no seu mundo emocional e isso vai abrir sua dor existencial – a rejeição – de uma maneira muito difícil de lidar.

Eles se sentirão absurdamente rejeitados, deslocados e inadequados, não só na relação como em seu próprio lugar no mundo. O traço esquizoide vai perder o chão e se voltará para o seu mundo interno, paralelo à realidade.

Seu mundo emocional e imaginário é como uma caverna, onde ele vai se esconder para “não existir” e gastar um bom tempo visando construir um outro cenário ou história. 

A história sobre a relação de vocês perde todo o sentido quando se descobre a traição no casamento. Para construir uma nova, ele precisará administrar um infinito de pensamentos onde as possibilidades de ter feito algo diferente para evitar isso nunca se esgotam. Em outras palavras, ele se colocará numa posição de culpado e sofrerá bastante com a idealização que tinha sobre o relacionamento 

O que não fazer jamais quando o traço esquizoide descobrir a traição? 

Não force-o a ficar bem de imediato, respeite o seu processo de ficar sozinho com os pensamentos e resolver-se internamente. Por mais que você esteja bem intencionado, pode acontecer do esquizoide não querer a sua companhia por perto neste momento. 

Ficar perguntando como ele está ou o porquê de estar calado não é uma boa ideia. Isso reforçará ainda mais o erro que você cometeu. Em seu tempo, ele vai encontrar um lugar para cada pensamento, imagem e lembrança ruim.

Existe algo muito importante que você também não deve fazer numa situação delicada dessa: pedir para o esquizoide esquecer ou deixar para lá. Os esquizoides não esquecem, eles administram, criam histórias diferentes para si mesmos e imaginam um futuro diferente, mas sem esquecer o passado.

Os esquizoides são lógicos, racionais e práticos. Se ele pedir informações, por mais que sejam delicadas e desagradáveis, dê os detalhes, não importa o que você vá sentir. Ele precisa disso, e é melhor saber o que aconteceu do que ficar criando mil possibilidades na própria mente.

Tome cuidado, só passe informações se ele pedir e não tente se esconder, se poupar ou se justificar, por exemplo. O esquizoide já sabe o que você fez, só tentará buscar o máximo de informações que precisa para se remontar como um algoritmo de computador. Portanto, não espere sentimentos e afeto dele nesse momento. 

Como recomeçar com um esquizoide? 

Se o esquizoide estiver pronto para fechar essa história, ele não ficará remoendo o passado. Por serem criativos e imaginativos, vão formar outra narrativa, com um plano para o futuro que mudará a vida em diversos aspectos. No entanto, esse traço precisa que você seja um aliado no momento: embarque com a cara e a coragem!

Imaginar a relação numa vida nova fará muito sentido para ele. Pense nessas mudanças e foque no futuro por querer uma vida melhor; não por culpa, débito ou por obrigação.

Quando o traço esquizoide fizer esse movimento, ele naturalmente estará se entregando mais ao relacionamento, portanto, essa será uma ótima oportunidade para você se entregar também.

É legal ver como o caos pode se transformar em um lindo projeto de vida e uma ótima oportunidade de recomeço; até melhor do que era antes!

O traço oral e a traição no casamento

A dor do oral é o abandono, e quando ele descobre que foi traído ela vai doer no nível máximo. Enquanto o esquizoide é racional, mental e lógico, os orais são emotivos, têm muita dependência emocional e “sentem” com mais força.

Eles podem ter mais representações físicas do ocorrido, sentindo a traição como uma facada rasgando o seu peito lentamente, por exemplo.

Se você espera que o traço oral entenda a traição no casamento, é aí que mora o perigo. Por mais que pergunte, ele não quer e não vai conseguir entender.

É como se o coração tomasse conta dele e o cérebro fosse desligado. Ele vai chorar e ficar sensível à flor da pele. Tudo vai virar motivo de sofrimento: a música do casal, a comida favorita, o cheiro do perfume…

Sua demonstração de sofrimento é tanta que as pessoas ao redor sempre vão notar. Na verdade, elas nem precisam se esforçar muito, já que o traço oral costuma expor sua vida até para desconhecidos.

O que você não deve fazer nesse momento?

Jamais peça para ele parar de chorar ou entender a situação. Chorar  vai ser bom para o traço oral, por mais estranho que pareça e por mais desconfortável que seja para você. Afinal, tudo que fizer contato com o lado sentimental e com as emoções ajudará em seu processo de cura.

Tente levá-lo para lugares abertos, sentir o ar, o chão e a natureza. Essa pode ser uma boa forma de amenizar essa dor para recomeçar. Escute-o, faça-o se sentir conectado com a própria dor e capaz de mantê-la sob controle.

Tenha paciência acima de tudo!

Deixe a sua culpa, a sua dor e o seu medo de lado. Importe-se com o que a outra pessoa está sentindo. Isso mostrará que, mesmo com raiva das suas atitudes, talvez ela possa encontrar em você uma pessoa apropriada para acolher a dor.

Não faça promessas, chantagens ou ameaças enquanto ele estiver colocando os sentimentos para fora. Acima de tudo, não exija que ele te perdoe!

e-book traços de caráter

Como reconstruir a relação com o traço oral? 

Apesar de sofrer mais que os outros traços, o oral também pode perdoar e superar com mais facilidade.

O melhor jeito de construir esse novo começo é ser verdadeiro e falar de sentimentos com ele, mas aqui há um alerta importante: espere e fale dos seus sentimentos quando ele se mostrar receptivo para ouvir. Essa será a indicação de que o traço oral está querendo recomeçar.

Quando sentir o espaço para uma aproximação, demonstre o seu arrependimento com transparência. Lembre-se que você está lidando com um ser movido por sentimentos, e tenha cuidado em seus próximos passos!

Conclusão

Não importa com quem você está se relacionando, ou como essa pessoa é, nunca é correto trair a confiança de seu parceiro. Se uma traição no casamento já aconteceu, ainda é possível recomeçar – mas isso não deve se repetir!

Se você acha que esse relacionamento perdeu o sentido, não está te preenchendo ou ajudando a ser uma pessoa melhor, saia dele. Não traia. Esteja com alguém por preferência, por escolha e por compromisso: é o melhor para os dois lados!

Conseguiu entender as explicações? Encaminhe esse post para ajudar alguém que você gosta, e, agende sua mentoria gratuita para entender seus traços. Considere também a análise combinada de casal, para que vocês dois entendam como cada um funciona e como vocês podem funcionar ainda melhor como casal.

e-book traços de caráter

ENTENDA SEUS TRAÇOS DE CARÁTER  E APRENDA A SAIR DA DOR

E-BOOK TRAÇOS DE CARÁTER + 2 bônus